quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Fantasma triste...

Nunca imaginar passar por algo assim.. não tão forte, não tão intenso... E quando vê...está ali... escorrendo das mãos e tudo o que você tem é desespero e tristeza sem fim... Os dias que antes eram flashes de tão rápidos... hoje se arrastam como um relógio sem ponteiros... 

De um lado a incerteza e angústia... a esperança em dias de chuva que vai ficando cada vez mais minguada... lágrimas que parecem que não vão parar de cair.. Todas as coisas lá fora perderam sua importância.. o inferno é logo ali a um passo de distância... O cotidiano não tem mais graça, a rotina se divide entre forma de distração e fardo a carregar... 
Quando penso que o sono vai me fazer fugir.. o sonho me trás tudo de volta... Quando penso que é só um sonho... acordo e o aperto ainda está ali...real... esmagando o peito... 

Como compreender que alguém simplesmente decide que não quer mais dar importância a um sentimento tão forte? Pois é visível que ainda existe do outro lado...

Hoje sou considerado um estranho.. será que sou mesmo? Será que me perdi de mim? 

Não sei se o tempo vai me trazer de volta o que eu tanto quero ou simplesmente vai fazer eu me curar... Eu fiz coisas inimagináveis que por enquanto não surtem efeitos favoráveis nem lá, nem aqui...

Meu coração está cheio, pegando fogo... me queimando 24 horas por dia... 

Eu insisto tanto e isso parece ser um erro enorme... 

Parece que estou fora de mim... sem alma vagando por aí...

Sou apenas um fantasma triste...  sem data prevista pra sorrir... RR

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Sonho Ruim...


Preciso me distrair
Deixar o tempo passar
Parar um pouco de pensar
No que tá longe e não quer voltar

Preciso deixar passar
Um dia quem sabe eu acorde
E perceba que isso é só um sonho ruim
Olhe pro lado e possa ver você ali

Do jeito que sempre deveria ter sido

Você não podia ter saído
Minha vida agora é tão sem cor
Eu não sei mais o que faço
Pra sorrir sem esse amor

Preciso te deixar viver
Buscar sua felicidade sem mim
Mesmo te amando aqui mais do que tudo
Devo aceitar o fim

Quem sabe vamos aprender
Quem sabe você ainda possa voltar
E eu poder fazer melhor
É só você deixar... RR 

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

À espera...

Meu coração bate apertado
Estar sem você ao meu lado
E ver tudo desabar como num terremoto dentro de mim
Você consegue me ver? 
Você consegue sentir?

Assumo a culpa de todos meus erros
E minha negligência durante boa parte do caminho
Eu queria tanto poder voltar no tempo 
pra valorizar do jeito certo seu sorriso

Não era que eu não sentisse...
Eu apenas fui um tôlo de não saber demonstrar
Mas agora eu disponho todo o meu tempo
Pra valorizar do jeito certo seu sorriso

Me mata pensar que é tarde demais
E eu que nunca soube planejar
Agora traço sozinho um futuro incrível pra nós dois

Me pergunto como pude ter sido tão cego
Enquanto você tentava me fazer enxergar
Agora a mesa virou, o jogo mudou
E sou eu que sofro aqui por esse amor

Nem o brilho do sol, as estrelas do céu
Nem a noite mais bonita ou o lugar mais divertido
Nem qualquer tempo livre ou todo dinheiro do mundo
Nem todos os livros nem mesmo todas as músicas
Nem todas as coisas do universo

Poderão substituir a sua importância pra mim
Mantenho as portas, braços e coração aberto
Roendo as unhas até você admitir que não é o fim
Esperando ansiosamente voltar a te ter por perto...

Por uma vida nova e enfim mais feliz... RR

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Ciclo Astral...

No meu carro toca Nirvana
Na minha menta..vaga a dúvida
Imensidão de um coração
Vejo o vazio se aproximando
Dessa vez sem pressa de ir embora
Venho ver o pôr do sol, todo dia, mesma hora

Busco por novas possibilidades
Durmo e acordo excitado
E ninguém consegue me aliviar de mim mesmo
Quatro paredes, oito copos, dezesseis anos
Ela parece tão interessante
Eu não sei direito o que dizê-la

Rasteira da vida me brinda na esquina
Um belo dia acordei na geladeira
Não sei bem como fui parar ali
Somos pessoas diferentes em dias tristes

Corro atrás da minha auto estima
Perdi ela durante uma conversa numa noite dessas
Desde então respiro dias ofegantes
E nem nos sonhos consigo me dar bem

Ciclo astral ruim e interminável
Marco os dias na parede, me atiro pela janela
Risco linhas em folhas já rabiscadas
Meu psiquiatra tirou férias
E eu não tenho mais receitas 

Contemplo um jardim morto
Enquanto bebo qualquer coisa
Sentado num banco
Garoto esperto, até que eu era
Não sei onde ou quem me espera
Também não sinto abolutamente coisa alguma

Fases são só fases e é preciso terminá-las
Onde está o final dessa??? RR

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Manuais do Bom Comportamento...

Hoje eu quero deixar pirar minha cabeça
e ver onde vai dar
músicas e drinks e drogas espalhadas pela casa
e uma nova perspectiva furada 
Um novo caminho de uma conhecida estrada
Em suas curvas eu vou ultrapassar

Hoje vou deixar que tudo seja feito pra conquistar você
e ver onde vai dar
seus sons e suas conversas e seu jeito desinibido pela casa
Na nossa falta de sono
Energia traduzida em sintonia
Em suas curvas eu vou me jogar

Numa madrugada sem fim
Somos dois perdidos
Afogados em nossos egos reprimidos
Completamos nossas faltas
Enquanto nossos corpos se encaixam
só por hoje

Mares de ilusões que não nos levam mais além
Não queremos nada demais
Apenas decidir por onde andar
Sem que ninguém nos diga nada
Como deve ser, com quem tem que andar
Rasgamos os manuais do bom comportamento

Sombras na parede repetem nosso movimento
No vai e vem te vejo sorrir
Você em cima de mim
Copo quebrado no chão
Não somos feitos de delicadezas
Hoje você não é minha princesa
Te trato com a brutalidade que tua pele implora
Enquanto aperto forte teu quadril
Acaricio teus seios com força
Te vejo dizendo que pouco importa a hora
E ouço tua boca sussurrar no meu ouvido

Querida, aguenta essa loucura?
Querida tá tudo sem sentido
Que eu só sei que quero mais e mais
Até que nossa energia se esgote...

Nessa madrugada sem fim
Estamos entendidos
Desarrumados em nossos jeitos esquisitos
Encaixamos nossas palmas
Enquanto nossos corpos se completam
Só por hoje...

Só por hoje... RR

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Todo Meu Presente...

Eu costumava ser só um cara
que nunca passava da linha
Não gostava de incomodar
Até que cheguei no meu limite

Esse mundo parece ser tão estranho
Voltas e voltas para o mesmo lugar
mentes vivendo em subsolo de tão pequenas
picuinhas, eu já estou de saco cheio

Eu vou seguir de vez outro caminho

Eu.. já chorei demais
Eu.. já morri demais
Eu agora vou viver todo meu presente
Adeus para tudo que passou
O ontem finalmente se foi

As pessoas são um casulo
Solte o gás lacrimogêneo
Hoje é dia de confusão
Eu crio minhas próprias brigas
Eu não me importo mais

São só mudanças
São só verdades
Você é só você ou algum tipo de farsa?

Pague pelo céu prometido enquanto respira num inferno
E vou pegar minhas coisas e sair daqui
Tempestades vem e vão
Eu não sou mais o mesmo
Meu tempo na sala de espera acabou
Depois que a última lágrima evaporou

Adeus mentes pequenas
Adeus pessoas esquisitas
Adeus mesquinhos de merda
Adeus pequeno mundo perfeito
Só na sua cabeça

Eu... já chorei demais
Eu... já morri demais
Eu agora vou viver todo meu presente...
Eu (ooohhh Euuu...)
(Ooohhh Eeeuu)

Eu.. já chorei demais, morri demais

Eu... (ohhh euu...)
(oohhh Eeeuu)   RR

terça-feira, 11 de julho de 2017

A Falta...

Olhos fechados no escuro
Imaginando o que não sei bem o que é
O ar faltou outro dia
E não tinha ninguém por aqui
Uma hora ou outra aconteceria de novo
Chegava de mansinho e eu não percebia
Era apenas a falta que você fazia


Eu quis não acreditar
Que eu estava mesmo caindo nisso 
Era tão vazio que me deixava lotado
De uma vontade raivosa de encontrar a paz
Que me fez te vigiar noites e noites sem piscar
Até o momento em que tudo que queria
Era não sentir a falta que você fazia

Depois que passa o pavor
Depois que cessa o rancor
por onde estaríamos agora
Quem é que tem as respostas
Era cego quando tudo que podia enxergar
Como estava fora de mim quando não sabia
A imensa dor da falta que você fazia


E não pude respirar por longos dias
Achado ainda vivo, jogado num canto
Como um copo pela metade esquecido na mesa
Nuvens choravam em mim por inteiro
Meu olhar que um dia te encantou
Hoje olha pro pouco que ainda tinha
Que era apenas a falta que você fazia... RR